Fenprof entrega em Janeiro providências cautelares para suspender cortes salariais

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) anunciou hoje a entrega no início de Janeiro de seis providências cautelares para suspender a redução salarial e equaciona a possibilidade de uma greve durante o período de correcção de exames nacionais.

Eu sei que já não recebo, em tempo útil, as consultas, mas mesmo assim a posteriori, gostaria de me pronunciar:

  • As providências cautelares são giras, dão para entreter, em especial no TAL de Beja, mas penso que sabem que – embora demorando – o que deve ser feito é o apoio a impugnações individuais dos cortes salariais.
  • Greve no período da correcção de exames é uma ideia de… bom. Vocês sabem. Que tal uma greve de zelo à papelada? Por exemplo, em que artigo do ECD sou obrigado a escrever sumários?

Este não é um post anti-sindical, ou para malhar, muito pelo contrário. É em defesa de um sindicalismo docente sério, a sério e que não busque apenas lugar à mesa das negociações e photo-ops.