Ao que parece soube-se no Conselho de Escolas que lá por bandas do CNE – e não só – se anda em busca de legitimar a redução da carga horária com pares pedagógicos. Após o estudo Acompanhado e a Área de Projecto, segue-se EVT. Claro que isto pode ser mentira, mas certamente, se inquirido, o presidente do Conselho de Escolas, que é quem tem acesso privilegiado a estas informações, poderá confirmar ou infirmar.