Embora este me pareça assim como que… não sei bem como explicar…

Porque a outros níveis o que se pode fazer? O ME tem do seu lado a legislação e os sindicatos, que a validaram, têm bastante dificuldade em admitir que assinaram certas coisas com escassa reflexão (mas não por falta de aviso…).

Caro Colega

Ao ler o post sobre mestrados que pela legislação em vigor “parece que nada contam”, lembrei-me dos casos da minha escola, pelo menos três, (eu e mais dois). Terminámos o nosso mestrado entre 2007/2010, não fomos titulares, embora tivéssemos concorrido ao primeiro concurso e agora dizem-nos que o nosso mestrado em nada vai contribuir para a progressão. Estamos os três no índice 245 e colegas com menos tempo de serviço já lá vão porque fizeram mestrado mas eram titulares.
Interrogo-me, como foi possível que a maioria dos sindicatos tivesse acordado um reposicionamento diferente devido à “titularidade”?
Onde pensa que podemos recorrer?

Cumprimentos

M. J.