Quinta-feira, 18 de Novembro, 2010


Suzanne Vega, No Cheap Thrill

Porque a rapariga não escreveu apenas o Luka e o Tom’s Diner.

 

E regam-no de todos os lados.

… porque esta ideia foi-me comunicada há semanas pelo Miguel Reis do MEP, tendo eu na altura levantado reservas por razões que não interessa agora aqui explicar (mas que não são nada esquisitas).

Isto é o mesmo ou é outra coisa? É que apesar da frente alargada, isto é mais estreito do que me foi apresentado em projecto…

Educação: todos contra o OE2011

Professores, pais, psicólogos, alunos e funcionários assinaram um manifesto

De qualquer modo acho muito bem. Por momentos ia-me assustando porque pensei que fosse uma plataforma Fenprof-Confap…

… ou isto é uma enorme…  sei lá já o quê?

Senhor primeiro ministro demita o ministro da Justiça

A comunicação social tem noticiado que uma organização espanhola vai educar menores delinquentes em Portugal.

O Centro Educativo Santa Clara, em Vila do Conde, tem capacidade para 48 jovens, 36 rapazes e 12 raparigas. É propriedade do Ministério da Justiça e vai ser gerido por espanhóis.

Em contrapartida, o Governo português vai pagar dois milhões de euros por ano. O contrato será por três anos, seis milhões de euros para os espanhóis.

O Estado, segundo notícia publicada no Público em 30/10, ficará ainda responsável pela gestão e segurança do colégio. A organização espanhola assume apenas a educação e formação dos jovens.

Por cada jovem o Estado vai pagar quase 42 mil euros por ano, cerca 3.500 euros por mês.

(continua…)

Nunca carregar na tecla de enviar me soube tão bem. Por fim, em terceira revisão de notas, seguiram dois textos que me vinham atormentando há mais tempo do que o indispensável. Já me estava a sentir mais parvo do que o habitual. No início da semana seguiram outros dois. Material para 2011, mas de História que, afinal, sempre é a minha área de origem. Com mais gozo porque um é um texto feito a partir de algo encalhado há mais de 10 anos devido ao fracasso de um projecto editorial na altura bastante inovador, e o outro porque é a minha estreia (com os velhos comparsas António e Eduardo) em matéria de reedições.

Isto é que tem sido dar aos dedos…

Garcia Pereira em Entrevista

Amanhã, sexta-feira, dia 19/11, irá para o ar, uma entrevista do camarada Garcia Pereira concedida à Antena 1, a partir das 10 horas da manhã, e para a RTP 2, a partir das 19h20 e por volta das 3 horas da madrugada de sábado.

O camarada falará sobre problemas da actualidade que afectam os trabalhadores portugueses e sobre a sua participação nas últimas eleições presidenciais, 2006, onde foi candidato.

Oiçam, vejam e divulguem e comentem.

(Esta entrevista posteriormente será divulgada na integra aqui nas páginas do http://lutapopularonline.blogspot.com/).

E se não for afastada a proposta na discussão do OE? Mantém a posição de não apoiar a iniciativa?

Corte ilegal dos salários: PCP afasta apoio ao BE

Comunistas vão propor antes a eliminação dos cortes salariais na Função Pública do Orçamento do Estado.

Se não conseguirem essa eliminação, qual o plano B?

Cortes salariais definitivos? «Isso é claramente inconstitucional»

Jorge Bacelar Gouveia aplaude iniciativa do BE para levar assunto ao Tribunal Constitucional.

… e de qualquer maneira, não sei… há por aqui umas colagens que… mas garanto que vou ler, assim o ache.

Pais devem ter liberdade para escolher a escola, defende Herbert J. Walberg

O sistema educativo sueco pode ser um bom exemplo para Portugal, defende Herbert J. Walberg, especialista em Economia da Educação, que tem feito parte de vários grupos de conselheiros da OCDE para a área da Educação. Walberg recorda que a Suécia adoptou o cheque ensino, permitindo que as famílias escolhessem a escola, e que esta é obrigada a receber qualquer aluno.

“É o único país com um sistema de vouchers e as escolas têm vindo a melhorar os seus resultados [quando comparados com os internacionais]”, explica o autor do livro Escolha da Escola: descobertas e conclusões, uma edição do Fórum para a Liberdade de Educação, com o apoio da embaixada dos EUA e da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento. O lançamento é esta tarde, na Escola Secundária Rainha D. Amélia, em Lisboa.

Há nesta argumentação muita coisa que estudos bem recentes revelam não ser bem assim. E há sempre a curiosidade disto acontecer, com o patrocínio da FLAD-MLR, quando o actual ME está a cortar subsídios ao sector privado.

Para que se perceba que há quem vá para ministra só porque sim, não porque entenda…

Ministra da Cultura diz que política é “a arte do impossível”

A ministra da Cultura, Gabriela Canavilhas, diz que a política, neste momento, é “a arte do impossível” mas que situações de crise como a atual são adequadas para repensar as estratégias.

É clicar na imagem:

A FNE não quis?

E é sempre bom reencontrar algumas siglas nestas ocasiões. Dá a sensação de existência.

 

Professor/a e Educador/a Contratado/a e Desempregado/a!

4ªF, dia 24/11, às 14h30, concentramo-nos frente ao ME!


Professor/a e Educador/a Contratado/a!

Porque não nos conformamos com:

– a não existência de qualquer mecanismo de vinculação dinâmica dos contratados e o incumprimento das recomendações/resoluções da AR

– a não existência de qualquer concurso com vagas reais para quadros em 2011 e provavelmente nos anos seguintes

– o despedimento definitivo de cerca de 10 mil contratados anunciado para 2011/12

– a manutenção da espúria prova de ingresso

– a manutenção da ADD do ME e a sua inclusão no cálculo da nossa graduação profissional

– a exploração desenfreada e lei da selva que vigoram nas AEC’s

– o roubo aos nossos já baixos salários por via do aumento das contribuições do IRS, IVA, CGA e SS

– a resistência ao pagamento da caducidade dos contratos

– a sabotagem ao nosso subsistema público da ADSE

rejeitamos e combatemos as políticas anti-educativas, agravadas com os PEC’s e o OE, que degradam a nossa condição socioprofissional, traduzidas:

– no abate cego de escolas e imposição dos mega-agrupamentos

– no crescimento das já sobrelotadas turmas

– na inclusão de alunos com NEE’s nessas mesmas turmas sobrelotadas

– na extinção do estudo acompanhado e área de projecto

– na redução de horas no plano tecnológico

– na obrigatoriedade dos docente bibliotecários leccionarem

– no corte das assessorias

Professor/a e Educador/a Desempregado/a!

Porque não nos conformamos com:

– as degradantes apresentações quinzenais impostas aos desempregados

– a impraticabilidade da prova de procura activa de emprego para docentes

– a abusiva prova de condição de recursos imposta aos desempregados

Dia 24 aderimos à Greve Geral da CGTP e UGT…

e às 14h30 concentramo-nos frente ao ME!

JUNTA-TE A NÓS POIS A UNIÃO FAZ A FORÇA E ESTA LUTA É DE TODOS!

Façamos de Dia 24/11 o primeiro passo de uma luta que não pode nem deve parar!

P’la Comissão Promotora da Concentração:

Délio Figueiredo, Paulo Ambrósio e Sofia Barcelos (professores contratados e desempregados)

Colega, a luta de todos os trabalhadores portugueses (professores incluídos) vai ter um importante teste no próximo dia 24 de Novembro com a Greve Geral.

Estamos fartos de sermos roubados para o aumento dos luxos de uma minoria parasitária de todos nós. É PRECISO COMEÇAR A DIZER BASTA.

Tudo estamos a fazer para que cada vez mais e mais colegas adiram a este grande dia de luta nacional.

No entanto é fundamental que este dia não seja (como a maioria dos dirigentes sindicais pretende) apenas um “acto isolado” seguido de vários meses de tréguas.

Um conjunto de colegas, sobretudo contratados e desempregados mas não só, estão a dinamizar uma concentração/protesto às 14h30 à frente do Ministério da Educação.

Mais informações em: http://3rs-spgl.blogspot.com/

21 de Setembro de 2010:

PSP: Presidente do SINAPOL discorda de greve que ele próprio convocou

O presidente do Sindicato Nacional da Polícia (SINAPOL), Armando Ferreira, disse hoje discordar sobre o direito à greve na PSP, justificando o pré-aviso de greve da estrutura sindical como sendo uma decisão tomada em assembleia geral.

“Não concordo com a greve na PSP. Tenho que cumprir com a decisão da assembleia geral”, disse Armando Ferreira aos coordenadores dos grupos parlamentares da Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias.

Segundo o sindicalista, na assembleia geral, onde foi decidido apresentar um pré-aviso de greve para os dias 19, 20 e 21 de novembro, durante a realização da cimeira da NATO em Lisboa, estiveram presentes cerca de 50 associados do SINAPOL.

18 de Novembro de 2010:

SMS anónimo. Mensagem acusa Sinapol de beneficiar de créditos sindicais em dias de greve

Uma mensagem que está a circular entre os meios sindicais da polícia acusa os dirigentes do Sindicato Nacional de Polícia (Sinapol) de estarem a tirar proveito dos créditos sindicais para os dias em que fizeram o pré-aviso de greve, a 19 e 20 deste mês.

Um dirigente sindical contactado pelo i acusa o Sinapol de encenação, afirmando que “o que o sindicato está a fazer não passa de um espectáculo”. O sindicalista acrescenta que “os dirigentes e sindicatos [que vão aderir à paralisação] estão a passar uma mensagem de que vão fazer greve, embora isso não corresponda à realidade”.

Na prática, o recurso aos créditos sindicais permite aos dirigentes não exercerem a sua actividade profissional, mesmo em dia de greve, sem que haja penalizações no seu vencimento. Em condições normais, a ausência dos profissionais nos seus postos de trabalho implicaria o desconto desse dia nos ordenados.

BE admite pedir inconstitucionalidade de cortes salariais

NÃO DESISTIR

Por acaso o Paulo tem um papel muito grande no facto do Umbigo ultrapassar este dia…

Ele… que é praticamente o decano da blogosfera docente e decente…

😉

Excelente crónica no Público de hoje. Resta saber se, como a própria escreve, ela também não terá visto, em certo dia ensolarado, Sócrates como o homem certo no momento certo.

Eu nunca vi. Deve ser do meu lado lunar.

Um líder é certamente muito importante para um partido, mas quando um partido com a representatividade e a transversalidade do PS fica refém de alguém como José Sócrates, não é apenas esse partido que fica com um problema. É o país. Por isso, neste final de 2010, o nosso maior problema não é o económico, é o moral. Sócrates, o homem que transformou a mentira em inverdade, conduziu-nos a esse pântano que a todos parece querer sugar para que assim fiquemos todos irmãos.

Dirigente socialista plagia cardeal patriarca

A presidente da concelhia socialista de Alpiarça e secretária da governadora civil de Santarém, Teresa Freitas, plagiou na íntegra um texto de D. José Policarpo, cardeal patriarca de Lisboa, numa crónica de opinião que escreveu para um jornal regional.

Teresa Freitas coloca ainda no seu artigo outros textos do professor catedrático Adriano Moreira e da jornalista Teresa de Sousa. Na verdade, dos 10 parágrafos que compõem a crónica apenas um – o último -, ao que tudo indica, é da dirigente do Partido Socialista. De resto, até o próprio título “Portugal – Pensar o Futuro” é plagiado de um conjunto de conferências quase com uma década.

Aguarda-se a justificação criativa, que nisso a xalência excels.

É melhor, é melhor. Na RTPN, Sócrates está dirigir-se em directo aos «jovens atlanticistas» [expressão do jornalista] e depois de um saudação inicial em ingalês, optou por falar numa língua em que se engana de forma mais consciente.

Agora está a falar sobre o carácter histórico da cimeira da NATO.

Tempo de fade out

Afinal mandar “prò c…” é apenas virilidade verbal

Ministério Público quis levar a julgamento cabo da GNR  que usou expressão junto de superior, mas Relação de Lisboa ilibou-o.

E se for uma mulher, como já me aconteceu em pleno estacionamento de um hospital aqui do deserto, com uma criatura feminil em plena contra-mão? Continua a ser virilidade? Cruzes…

Página seguinte »