Segunda-feira, 27 de Setembro, 2010


Eminem/Rihanna, I Love the Way You Lie

“O inútil mais bem pago deste País”

Isto deve ser delirium tremens…!!!

Como É Possível Tanta Mentira Em Directo Pela Tv?!

Lisboa Tel-Aviv:

Miguel Sousa Tavares e os professores

Professores Lusos:

Inqualificável…

O que MST fez não foi emitir uma opinião ou apreciação. Fez afirmações de tipo factual. Não disse acho que ou penso que ou considero que. Disse objectivamente coisas falsas. Não está em causa uma discordância sobre uma apreciação estética, moral ou financeira, muito menos um delito de opinião, mas sim um par de falsidades factuais claramente demonstráveis.

Não tenho qualquer interesse em processar seja quem for, muito menos MST que faz dos professores um dos alvos preferenciais recentes das suas crónicas jornalísticas e televisivas. Quanto muito, ele é que ainda manda os advogados fazer qualquer coisa contra conhecidos ou desconhecidos e escreverá uma crónica contra a suja blogosfera anónima.

Aquilo que apenas considero ser o mínimo de um qualquer conceito de ética jornalística seria permitir qualquer tipo de contraditório ao que foi afirmado, por ser factualmente falso e não mera discordância de opinião. Mas quanto a isso não tenho ilusões.

Enquanto representantes que se querem dos professores, considero que todos os sindicatos, signatários ou não do famigerado acordo, têm a obrigação moral de, pelos seus meios comunicacionais, fazerem algo por denunciar este tipo de falsidade, mais do que enveredarem por uma via judicial. Se fazem tantas notas de imprensa sobre coiso e tal, se há dez sindicatos que deixámos de saber se existem, que tal aproveitarem para se juntarem e desmentirem o senhor de forma serena, ponderada e esclarecida?

É a partir dos 20 segundos…

Não interessa se os professores tinham ou não razão… é quase assim que começa…

E o que ele diz é claro… todos passaram a ganhar mais automaticamente e por aí abaixo…

E a Fenprof, por exemplo, vai ouvir e engolir?

E os outros sindicatos, em especial os nano, nem dão sinal de vida, nem pedem para desmentir?

É o que ele está a fazer na SIC neste momento, ao dizer que todos os professores passaram a ganhar mais automaticamente na sequência do acordo e que foi a capitulação aos lobbys. E repetiu ainda que todos os professores passariam a ter Muito Bom e Óptimo [sic] e que aí começou a decadência do governo de Sócrates. E chegou a  dizer que não sabia se os professores tinham ou não razão e se os testes de avaliação eram muito complicados ou não!!!

Isto é absolutamente delirante.

E adiantou como prova o silêncio da Fenprof.

Miguel Sousa Tavares MENTE porque, só a título de exemplo próximo, aqui em casa há dois docentes: um, progrediria mesmo sem acordo. Outra ainda não progrediu, mesmo com acordo.

E como estes casos há dezenas de milhar.

Para além disso é factualmente MENTIRA que TODOS os professores progrediram, passaram a ganhar mais e todos terão as ditas classificações. Isto é dito em prime-time, sem contraditório, com a complacência do pivot Rodrigo Guedes de Carvalho, para milhões de pessoas.

MENTIU. Que me processe, que eu tenho o programa gravado com a MENTIRA dita e repetida.

Haja pudor! Haja decência!!

Caro blogger,

Como tenho lido o seu blog com alguma frequência queria saber se está interessado em denunciar (mais) uma prática lesiva dos interesses da educação.

Eis a situação: no agrupamento de escolas de São Pedro da Cova (n.º 152018), o 1º critério escolhido é a “Experiência profissional positiva no Agrupamento” (ver imagem em anexo) que, obviamente, dá vantagem aos colegas que lá leccionaram no(s) ano(s) lectivos(s) anterior(es).

Se isto é um critério de selecção então não vale a pena fazer concursos…

Cumprimentos,

E. A

A bolsa de recrutamento este ano está uma confusão que ninguém entende. Por esta data já deviam ter saído 5 bolsas, 4 delas só com horários anuais, mas afinal só saíram ainda duas e a 2ª já contemplou horários temporários. Entretanto, há, inexplicavelmente,  uma série de horários nas escolas por preencher. E milhares de professores todos os dias em frente do computador porque ninguém sabe quando sairá a próxima bolsa…nem a DGRHE, a acreditar nas respostas aos telefonemas que para lá se fazem. Não temos essa informação – é o que dizem.

Entretanto, nas TEIP, são preenchidos os horários em regime de contratação de escola com os critérios mais díspares e nem sempre respeitados. Não posso deixar de partilhar os critérios de selecção para um horário de FQ para as Escolas do Monte da Caparica:

  • Ter leccionado no ano anterior, no ensino regular, no agrupamento em questão; (não pode ser em qq outro ano, tem de ser 2009/2010)
  • Ter leccionado já numa TEIP; (ora se a escola é uma TEIP este n devia ser o 1º requisito?);
  • Possuir uma classificação profissional não inferior a 14 valores; (quando eu tirei o curso, era esta a classificação necessária para ser convidado para mestrado…);
  • Entrevista aos 3 primeiros candidatos. (não vá o diabo tecê-las…)

E isto tudo – e aqui vem a parte mais saborosa…PARA UM HORÁRIO DE 5 HORAS!!!!!! Não, a sério, é gozo, certo? Ou então há algum amigo do director que quer mesmo acumular umas horinhas este ano e lá se está a fazer o favor…

C.

… que este já não é bem a mesma coisa.

Bom dia!
Publiquei recentemente um livro intitulado “País das Maravilhas – histórias do nosso quotidiano escolar contadas no feminino“, através da HM Editora (ver sinopse em baixo). O livro reúne quatro contos que procuram retratar situações do nosso quotidiano escolar, repleto de complexidades, ajudando a uma melhor compreensão do fenómeno da indisciplina no espaço escolar. Este é um tema que julgo ser bastante oportuno e (infelizmente) sempre actual. Atendendo ao peso que as vossas opiniões/informações assumem na vida pública e também na blogosfera, venho pedir a vossa ajuda na divulgação do livro (nos vossos blogs, se for essa a opção).
Para mais informações, ir a www.hmeditora.com.
.
Desde já agradeço,
.
Maria Helena Alho

Basta ler o sétimo para nos rirmos muito e  batermos palmas comk o aprofundado conhecimento que revela da nossa realidade.

As oito recomendações da OCDE para mudar Portugal

Que o congelamento de salários (e progressões?) na Função Pública até 2013 vai ser, quase certamente, uma realidade, já se adivinha e faz-me pensar o quanto a ADD se mostra irrelevante e desmotivadora neste contexto.

Para além de que, a esta distância, já é mais do que claro o que foi apresentado como inegociável na primeira semana de Janeiro, empurrando os responsáveis representantes dos docentes para uma assinatura que…

Parece já não ser minimamente polémico – e nem revelo nada sabido em termos privados –  afirmar que aquilo foi assinado porque o cenário já era este, só que apenas tem sido divulgado publicamente às chamadas mijinhas

Já quanto às medidas da OCDE, valem o que valem, parecendo esquecer que a brutal contracção da procura interna que implicariam, num país com um leque de exportações bastante limitado em produtos e destinos, levaria o país para a completa depressão.

Mas eles é que sabem, eles é que fazem os estudos e, como sabemos, por serem tão bons nas suas previsões e fórmulas é que nunca há crises económicas ou financeiras.

Direcção-Geral dos Impostos tem 11 mil funcionários. Mais do que TAP ou PT

Sindicato volta a alertar para falta de trabalhadores nos impostos

Portugueses mantêm baixas expectativas sobre o País

Clube de História de Valpaços

Sócras, entretando, não se farta de ensaiar:

Expulso de aula por ter “demasiado pêlo na cara”

Um jovem estudante inglês foi expulso da sala de aula e isolado dos colegas por dois dias na Sacred Heart School, em Crosby, alegadamente por ter “demasiado pêlo a crescer na cara”.

É claro que se fosse gay

… desta vez foi o Nilton.

… usar um piercing? Pode realmente ser a demonstração de que um professor é bem mais importante como modelo (?) do que…

Professor proibido de dar aulas com piercings, centro educativo dos Olivais, Coimbra.
.
A professora Bruna Real foi colocada numa escola de Peniche, algumas opiniões.

Precisamos de ti.

Os ataques à classe docente e, nomeadamente, a nós contratados e/ou desempregados, tomaram proporções que, dificilmente, poderíamos algum dia imaginar que viessem a ocorrer.

Muitos de nós, que nos iniciámos há relativamente pouco tempo, consideramos que é necessário preservar o posto de trabalho.

Mas todos nós devemos pensar que só a resistência e a luta podem conduzir a uma melhoria das condições de trabalho, a uma vinculação real, à dignidade e à estabilidade.
É por isto que apelamos à participação construtiva de todos os colegas contratados ou desempregados, na construção de novas formas de luta, na partilha de ideias e na união deste grupo que conta já com cerca de 40000 “indivíduos candidatos a ”.

Vem dizer não à precariedade, à eterna contratação, à diferenciação negativa e ao desemprego.
Contamos contigo!

A Frente de Professores e Educadores Contratados e Desempregados do SPGL

Página seguinte »