Quarta-feira, 8 de Setembro, 2010


Yeasayer, O.N.E.

Quem me ajuda a detectar quais são as escolas das 700+1 que não fecham? Podem deixar informações detalhadas nos comentários a essse respeito ou mandar para guinote2@gmail.

É que o Livresco tem feito uma monumental recolha na imprensa regional e local sobre o assunto, mas a realidade é dinâmica e obedece à lei Pimenta Machado sobre o relativismo da verdade.

O relatório da OCDE – 1

Testemunhos em áudio no site do Expresso.

Dificuldade no arranque

Comentário de Adalmiro da Fonseca, presidente da associação nacional de diretores de agrupamentos e escolas públicas sobre o início do ano escolar.

Ainda mais dúvidas do que antes

Comentário de Paulo Guinote, autor do blogue A educação do meu umbigo sobre o início do ano escolar.

Ok, ok, eu podia ter sido mais claro e tal, mas foi ali à beira da estrada, quando ia a caminho da escola.

Cortesia do Livresco.

As evidências:

Ano lectivo arranca quarta-feira, Governo quer menos gastos

Cortes vão desde escolas do 1º ciclo à formação de professores e projecto Escola Móvel.

A propaganda oficial:

Balanço muito positivo da reorganização da rede do 1.º ciclo do Básico

O país (ir)real:

Centro Educativo das Antas está pronto

Centro Escolar de Mouriz, Paredes, vai ser inaugurado sem contestação

Escolas abrem sem professores devido ao diferendo entre autarquias e Governo

Loulé inaugura duas escolas remodeladas

Escola do 1º ciclo vai funcionar apenas com quatro alunos

Óbidos espera escolas melhores

A Escola do 1º Ciclo de Grovelas, em Ponte da Barca, vai arrancar o novo ano letivo com apenas quatro alunos, uma situação “excecional” que deverá durar até dezembro, disse hoje à Lusa o presidente da câmara local.

Crise motiva o abandono do ensino privado. Escolas públicas de Lisboa com o número máximo de alunos. Aumento de pedidos de ajuda da Acção Social Escolar.

Depoimentos
Manuel Esperança – Presidente do Conselho de Escolas
Directora do Liceu Pedro Nunes
Directora da Escola Secundária Castelo Branco
António Ponces Carvalho – Presidente Comité Português Organização Mundial Educação

Associação Nacional de Municípios diz que o protocolo, ou o seu espírito, não está a ser cumprido, escolas encerram conta a vontade das autarquias. Isabel Alçada Sobre a colocação de professores em escolas que estão na lista de encerramentos mas que se mantêm abertas… é melhor ouvir aos 1:46 ou aos 3:15.

Encerramento de 17 escolas em Bragança mas a EB1 do Toural mantém-se aberta por pressão dos pais, a escola tem 17 alunos e está no centro da cidade.

2:30 escola de Bruscos, Condeixa-a-Nova, encerra.  O percurso é de 10 km mas o transporte não é directo. Presidente da Câmara, Jorge Bento , defende o encerramento fazendo a comparação com os deslocamentos dos estudantes do ensino universitário.

4:29 Nandufe, Tondela, escola encerra, 10 alunos com obras de remodelação há 5 anos. Protestos e motivos dos pais. A perda de um lugar de professor justifica mudanças de alunos?.

7:00 Piódão, Arganil, a escola encerra, dificuldades dos transportes, 25 km, a viagem pode demorar mais de uma hora. Presidente da Junta, José Lopes, não percebe porque é que as pessoas reclamam, pois eles, que têm maiores dificuldades, fazem este sacrifício… mas se calhar percebi mal… é melhor ver – 9:09

Situação chegada por mail, que apenas não especifica a idade da aluna:

Aluna impossibilitada de frequentar o 10º ano por falta de apoio para transporte

O caso passa-se no Alentejo, concelho de Sousel. A menina em causa está inscrita no 10º ano em Estremoz (pois em Sousel não há escola secundária) e tem direito ao escalão A do ASE. No entanto, tanto a Escola como a Câmara se recusam a pagar o transporte da aluna, que reside no campo a 30 km da escola, alegando que, como já não está na escolaridade obrigatória, não tem esse direito. Terá que ser a família, que apenas tem o Rendimento Social de Inserção, a pagar os 50 euros de passe mensal. Mas então a educação não é um direito? Não deveria ser gratuita? Ou será que a menina não pode continuar a estudar por não ter dinheiro para o passe? As aulas começam na segunda-feira. Que solução dão outras escolas a casos destes?

L. A.

A OCDE e a Educação Secundária Portuguesa

Em relação aos relatores…

Como o ME comete ilegalidades – horário de trabalho dos relatores

… não ter visto o Paulo Prudêncio no Opinião Pública de hoje na SICN, com direito a telefonema do Trocado da Mata e tudo. Mas nem ele me avisou, nem eu me conseguiria livrar das reuniões do dia. Mas sempre tinha feito um postezito atempado a assinalar…

😦

Malícia ou estupidez?

A caminho do “sucesso” estatístico

Só Eu Não Sei Porque Fico Em Casa

Estudo propõe extinção de 24 freguesias na cidade de Lisboa

A concentração das freguesias existentes e a desconcentração dos serviços camarários são as principais ideias propostas pelos académicos que, em Abril, concluíram a “versão de trabalho” do estudo sobre a reforma administrativa da cidade encomendado pela Câmara de Lisboa.

Ah!, diz alegadamente que os bairros poderão ficar?

Dizem-me que há critérios que são do mais risível e aconselharam-me a tentar entrar na aplicação com algum contratado só para apreciar o que vai por este país em nome da autonomia. Como termina o mail de quem me escreveu:

O que se está a passar é uma escandalosa injustiça uma aldrabice e uma violação grosseira da ideia de concurso.

Investiguemos, pois…

António Leite. Até 2013 vão ser fechadas “centenas de escolas” no Norte

Foi visto como a “sucessão natural” a Margarida Moreira, com uma vantagem: não ter tantos anticorpos nas escolas.