Quem me conhece há tempo suficiente já certamente me ouviu parafrasear este maravilhoso momento do humor sem idades do Franquin. Quem não entende porque este é o melhor gag do mundo e arredores, é pena.

Tem muitos anos, mas foi reeditado no volume desta semana – o nº 8 – da colecção do Gaston Lagaffe que está a sair com o Público às quartas-feiras.