Não é por nada, um destes dias o comboio chega à estação, portanto posso dizer o que me apetece…

Professores na Justiça

Os tribunais administrativos e a Procuradoria-Geral da República são os próximos recursos dos professores para contestar o concurso de docentes para o ano lectivo que se inicia no próximo mês.

Por professores, leia-se sindicatos que chegaram ao acordo. E por treta leia-se o facto de a lei estar a ser cumprida. Pode estar mal feita, propiciar prepotências, não é isso que está em causa. Infelizmente, na minha opinião, mas está a ser cumprida. A Procuradoria mandará arquivar, os Tribunais Administrativos (excepção feita a Beja se for em dia bom) decidirão tarde e em desfavor dos queixosos, muito provavelmente por já não ser em tempo útil.

E olhem que eu até gosto desta via jurídica e tudo. Só que consigo detectar uma nuvem de fumaça quando é causada pelo escape roto de uma Zundapp e não por um incêndio.

O que se deveria fazer então?

Ficarem calados, porque cada vez se nota mais o que não foi feito.

Siga para bingo e que me venham malhar os do costume que eu estou mesmo preocupado…