… são mesmo ateados voluntariamente, por grupos de malta gira que vai de carro ao longo de certas estradas (até ainda de dia e nem sequer em zonas muito remotas), ateando de forma bastante primária fogos por onde passam, desaparecendo em seguida sem rasto, até voltarem a fazer o mesmo passados uns dias. Nas minhas redondezas há trajectos em que não é o primeiro ano em que se nota esta forma engraçada de passar o tempo.

Ministro Rui Pereira diz que fogos nocturnos são prova de falta de cuidado