Terça-feira, 29 de Junho, 2010


The Cure, In Between Days

É curioso, porque há poucos dias tinha recebido, sem pedido de publicação, um protesto deste tipo também em relação ao modelo das AEC no concelho de Setúbal para o próximo ano lectivo…

EB1 Setúbal, nº3 Montalvão
C.C.: Câmara Municipal de Setúbal
(Divisão de Educação); Direcção Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo (Director Regional, Direcção de Serviços de Apoio Pedagógico e Organização Escolar, Equipa de Apoio às Escolas da Península de Setúbal Sul);
Agrupamento Vertical de Escolas Barbosa du Bocage;
Confederação Nacional das Associações de Pais.

Assunto: Alteração do horário das Actividades de Enriquecimento Curricular.

A Associação de Pais e Encarregados deEducação da EB1 Nº3 do Montalvão foi informada sobre a implementação da flexibilização dos horários das Actividades de Enriquecimento Curricular (AEC) para de manhã ou a meio da tarde. Como associação vimos por este meio demonstrar o nosso total desagrado relativamente a esta possibilidade tendo como base o que seguidamente enunciamos:

Os alunos ficam obrigados a permanecer mais tempo na escola, (quer queiram ou não as AEC), devido ao horário das 9 horas ser o horário de entrada laboral da grande maioria dos encarregados de educação.
Os pais nestas condições ver-se-ão obrigados a inscrever os seus educandos nas AEC, não por uma questão de desejo, mas apenas e só por necessidade de compatibilidade entre os horários dos seus educandos e os seus próprios horários. Tal situação parece-nos de facto imposta, arbitrária e por conseguinte injusta. As AEC são facultativas e não obrigatórias.
A alternância entre as AEC e as actividades curriculares de base dissipa a concentração de grande parte das crianças. Na prática, está comprovado que os alunos têm ou ficam com uma disposição completamente diferente quando frequentam AEC, por terem um cariz mais activo e dinâmico. Tal irá prejudicar as actividades curriculares de base.
Qualquer pedagogo sabe que as aulas de maior concentração / resultados escolares são as ministradas no turno da manhã. Por conseguinte, este período deve ser ocupado pelas actividades curriculares obrigatórias e não por actividades opcionais, por muito valor que tenham, o que, sublinhe-se, não está, nem nunca esteve posto em causa. Diz o Despacho nº 14460 de 26 de Maio de
2008 que: “Os órgãos competentes dos agrupamentos de escolas podem, desde que tal se mostre necessário, flexibilizar o horário da actividade curricular de forma a adaptá-lo às condições de realização do conjunto das actividades curriculares e de
enriquecimento curricular…”. No entanto, nós associação de pais, gostaríamos de ver esclarecida a necessidade, segundo a óptica do Agrupamento, da flexibilização do horário visto que, quanto a nós, este não tem em conta, de todo, o interesse dos alunos nem tão pouco das suas famílias. Assim, face ao exposto,  a Associação de Pais, para além de manifestar o seu total desacordo no que concerne à mudança  de horário para o próximo ano lectivo,   exige que o mesmo não venha a ser implementado. Na nossa opinião sai prejudicada a qualidade da educação, a organização das escolas e o trabalho dos professores titulares de turma na medida em que as actividades lectivas, (estas sim obrigatórias), são interrompidas, com detrimento do rendimento escolar dos nossos educandos.

Setúbal, 28 de Junho de 2010
O Presidente da Associação de Pais e Encarregados de
Educação da EB1 Nº3 do Montalvão,

Melhor dito, será uma espécie de Tratado de Tordesilhas, em que os órgãos e gestão dos agrupamentos nada parecem ter a dizer. O admirável mundo novo da divisão de competências entre ME e autarquias, com zero autonomia para a generalidade das escolas está quase aí…

Ministério da Educação e autarquias assinam protocolo de acordo sobre fecho de escolas

O Ministério da Educação e a Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) assinaram hoje um protocolo de acordo relativo à reorganização da rede de escolas do 1.º ciclo do ensino básico.

Sempre achei que se prometesse dinheiro, a ANMP não teria qualquer posição de princípio quanto ao encerramento seja do que for…

… o que faremos agora a propósito do sócrates que nos tem infectado?

Amigo, essas são tuas, a outra é para passar aos colegas de equipa… de vez em quando…

E justamente. Até agora foram ganhando os favoritos. Se calhar os 7-0 à Coreia fizeram esquecer que não conseguiram marcar mais nenhum golo a ninguém.

Pronto, já podemos ler o Paul Krugman e ficarmos oficialmente deprimidos.

Página seguinte »