Tenho tentado, com a colaboração de algumas pessoas amigas que vão recolhendo ligações aqui e ali, manter diariamente uma espécie de ponto da situação do que se passa pelo país em matéria de reacção ao encerramento de escolas e criação de mega-agrupamentos.

Essa recolha e divulgação é feita na base da actualidade diária, sendo que a relaidade é muitas vezes dinâmica do modo como foi definida, em seu tempo, por Pimenta Machado.

O que significa que, por vezes, há anúncios que podem ser considerados barro atirado à parede a ver se pega. Sei disso, sabemos todos disso. Por isso mesmo esses posts raramente incluem comentários ou análises. São apenas updates.

Se são úteis? Acho que sim! Se dão trabalho a quem me fornece a maior parte dos dados? Certamente! Se tudo acontece à 4ª feira como é anunciado à 2º? Não, claro que não e ainda bem. Que alguns iluminados, sempre na vanguarda da rectaguarda, façam considerações atabalhoadas sobre isto, só não escapa à minha compreensão, porque sei ao que andam… mas ainda estão verdes.

E dito isto:

Poderá não haver alunos para três secundárias

O alerta foi deixado por Luís Martins, da Equipa de Apoio às Escolas. Entretanto, a Miguel Torga mantém secundário, mas queixa-se que as notícias a têm prejudicado
“É evidente que alguma coisa vai acontecer. Não é por nós querermos, é realidade dos factos. Só podemos viver com os alunos que temos”, afirmou Luís Martins, responsável da Equipa de Apoio às Escolas da Terra Fria e Arribas, quando questionado pelo Mensageiro sobre o que classificou de “rumor sem fundamento”, da possibilidade de encerramento do ensino secundário na Escola Miguel Torga, em Bragança. “Nunca isso se pôs em causa. O que foi dito, e foi dito particularmente, é que uma vez que a Escola pediu o Segundo Ciclo, para poder encaminhar os alunos do novo Centro Escolar, que passariam a ficar ali”, isso significaria “tirar de um Agrupamento para colocar noutro”, o que não é o que se pretende, adiantou o responsável da equipa. “A intenção é que se reordene a Rede Escolar e seja bom para todas as partes. Havendo Segundo Ciclo, não poderia haver Secundária”, disse. Daí ter-se-á “extrapolado a ideia de que a Escola em questão poderia perder o ensino secundário”.

Esta é giríssima porque é uma declaração da concelhia do PS local:

Não havrá [sic] fusão dos Agrupamentos de Escolas do Vale do Âncora e dos Vales do Coura e Minho

Em Seia é parecido:

Em Seia quem faz oposição ao governo PS é o … PS

Na sequência da decisão de fundir todos os agrupamentos de escolas do Concelho num mega Agrupamento sediado na Escola secundária, o partido que assumiu a oposição a esta ideia “pioneira” foi o PS.
A oposição ao governo PS, em Seia, é liderada pelo PS.
O PCP mostra-se preocupado com o fecho do interior, e o PSD e o CDS não se mostram preocupados com nada.
Nem se esperava outra coisa.

Quando faltarem 6 meses para as próximas eleições lá os veremos acordar da costumeira hibernação de 3 anos e meio.

A contestação alastra: Associação de Pais do Agrupamento de Escolas de S. Pedro de Alva manifesta-se contra Mega Agrupamento

Comunicado

Pela importância do tema, e pertencendo as escolas de Santar ao Agrupamento Dr. Fortunato de Almeida, creio ser do interesse geral, transcrever aqui o comunicado do Director do AEFA, que se encontra disponoivel no sitio oficial do agrupamento:
Comunicado do Director do Agrupamento de Escolas Dr. Fortunato de Almeida a toda a Comunidade
Escrito por Director do Agrupamento de Escolas de Nelas