Segunda-feira, 28 de Junho, 2010


Rodrigo Leão, Neil Hannon e Cinema Ensemble, Cathy

Sem saber como vai ser o currículo dos 2º e 3º CEB?

Daqui a dias começam a formar-se turmas e o passo natural seguinte é começar a fazer os respectivos horários e, em conjunto, os dos professores.

Como é possível, sem saber com o que contar, ainda por cima porque depois aparecem a queixar-se que há cálculos errados na previsão dos horários necessários?

Ao que parece, a enorme conquista democrática estes últimos anos, em particular desde o queijo limiano e da fuga do pântano, foi a percepção cada vez mais alargada que – ao contrário das parangonas que anunciação dentro de dias o lançamento do livro da ex-ministra da Educação e das boas vontades de muitos – a Educação não pode, por si só e mesmo com galopantes sucessos estatísticos, garantir uma ascensão social que é muito mais marcada pelo amiguismo, pelo cartãozinho, pela cunha oportuna.

Porque todos sabem quem são os ruispedros e os saltosàvara deste jardinzinho, e o que ganharam em poucos anos de serviços aos líderes, mas serão muito poucos que ligarão isso ao seu sucesso escolar.

Portugueses não acreditam em estudar para subir na vida

Estudo mostra que crença na relação entre nível de escolarização e possibilidade de mobilidade social está cada vez mais fragilizada.

A crença na relação entre nível de escolarização e possibilidade de mobilidade social está cada vez mais fragilizada e a incerteza parece ser uma marca estrutural da sociedade portuguesa, concluiu o estudo «Necessidades em Portugal: Tradição e Tendências Emergentes», citado pela agência Lusa.

Tenho tentado, com a colaboração de algumas pessoas amigas que vão recolhendo ligações aqui e ali, manter diariamente uma espécie de ponto da situação do que se passa pelo país em matéria de reacção ao encerramento de escolas e criação de mega-agrupamentos.

Essa recolha e divulgação é feita na base da actualidade diária, sendo que a relaidade é muitas vezes dinâmica do modo como foi definida, em seu tempo, por Pimenta Machado.

O que significa que, por vezes, há anúncios que podem ser considerados barro atirado à parede a ver se pega. Sei disso, sabemos todos disso. Por isso mesmo esses posts raramente incluem comentários ou análises. São apenas updates.

Se são úteis? Acho que sim! Se dão trabalho a quem me fornece a maior parte dos dados? Certamente! Se tudo acontece à 4ª feira como é anunciado à 2º? Não, claro que não e ainda bem. Que alguns iluminados, sempre na vanguarda da rectaguarda, façam considerações atabalhoadas sobre isto, só não escapa à minha compreensão, porque sei ao que andam… mas ainda estão verdes.

E dito isto:

Poderá não haver alunos para três secundárias

O alerta foi deixado por Luís Martins, da Equipa de Apoio às Escolas. Entretanto, a Miguel Torga mantém secundário, mas queixa-se que as notícias a têm prejudicado
“É evidente que alguma coisa vai acontecer. Não é por nós querermos, é realidade dos factos. Só podemos viver com os alunos que temos”, afirmou Luís Martins, responsável da Equipa de Apoio às Escolas da Terra Fria e Arribas, quando questionado pelo Mensageiro sobre o que classificou de “rumor sem fundamento”, da possibilidade de encerramento do ensino secundário na Escola Miguel Torga, em Bragança. “Nunca isso se pôs em causa. O que foi dito, e foi dito particularmente, é que uma vez que a Escola pediu o Segundo Ciclo, para poder encaminhar os alunos do novo Centro Escolar, que passariam a ficar ali”, isso significaria “tirar de um Agrupamento para colocar noutro”, o que não é o que se pretende, adiantou o responsável da equipa. “A intenção é que se reordene a Rede Escolar e seja bom para todas as partes. Havendo Segundo Ciclo, não poderia haver Secundária”, disse. Daí ter-se-á “extrapolado a ideia de que a Escola em questão poderia perder o ensino secundário”.

Esta é giríssima porque é uma declaração da concelhia do PS local:

Não havrá [sic] fusão dos Agrupamentos de Escolas do Vale do Âncora e dos Vales do Coura e Minho

Em Seia é parecido:

Em Seia quem faz oposição ao governo PS é o … PS

Na sequência da decisão de fundir todos os agrupamentos de escolas do Concelho num mega Agrupamento sediado na Escola secundária, o partido que assumiu a oposição a esta ideia “pioneira” foi o PS.
A oposição ao governo PS, em Seia, é liderada pelo PS.
O PCP mostra-se preocupado com o fecho do interior, e o PSD e o CDS não se mostram preocupados com nada.
Nem se esperava outra coisa.

Quando faltarem 6 meses para as próximas eleições lá os veremos acordar da costumeira hibernação de 3 anos e meio.

A contestação alastra: Associação de Pais do Agrupamento de Escolas de S. Pedro de Alva manifesta-se contra Mega Agrupamento

Comunicado

Pela importância do tema, e pertencendo as escolas de Santar ao Agrupamento Dr. Fortunato de Almeida, creio ser do interesse geral, transcrever aqui o comunicado do Director do AEFA, que se encontra disponoivel no sitio oficial do agrupamento:
Comunicado do Director do Agrupamento de Escolas Dr. Fortunato de Almeida a toda a Comunidade
Escrito por Director do Agrupamento de Escolas de Nelas

Um post interessante que, apesar disso e como de costume em algumas bandas, pratica bastante do que critica, ou seja, alude sem concretizar, insinua sem demonstrar.

Não percebo, no meio do emaranhado, se o autor do post se refere ao Umbigo. Sendo ou não sendo, o que percebo é que alguém publicou algo que corresponde em 99% a um documento real e que alguém foi induzido em semi-erro, sendo que, no fundo, erro nenhum parece ter sido efectivamente cometido.

Mas se alguém perceber melhor, faça favor de ler e explicar-me, em especial a parte do plágio

Os Gurus da Blogosfera: Meias-verdades e Plágios

A mim o que parece é que há um sector sindico-blogosférico em acelerado descontrole, que já insinua relações pecaminosas entre jornalistas e bloggers, aproveitando para lançar acusações sem sentido nenhum. Tudo encoberto por um discurso que, na prática, significa que, bem rebuscado, nada de errado se escreveu, apenas se antecipou no espaço virtual aquilo que mais tarde surgiu impresso.

Pronto, é pena que a blogosfera tenha esta capacidade que irrita aqueles que, antes, partilhavam a bicefalia monopolista da informação.

… do que continuarem adormecidos no pedaço…

Docentes do Norte aumentam protesto contra mega-agrupamentos

Dezenas de representantes de órgãos de gestão de escolas participaram esta segunda-feira, no Porto, numa reunião promovida pelo Sindicato dos Professores do Norte (SPN) destinada a fazer “engrossar” o movimento de protesto contra a reorganização da rede escolar.

Percebe-se que muitos estarão motivados pelo facto de, de repente, perceberem que afinal o cargo se lhes pode estar a escapar por entre os dedos… mas há quem lá enteja pelas boas razões.

Se agora, os tiranetes de ocasião aprenderem a humildade e souberem reconquistar a confiança que desbarataram, pode ser que algo se ganhe…

[ligação na imagem]

Gosto bastante do Cianotipo e da Goma Bicromatada. Porque estou a aprender, porque é fácil e porque os químicos são relativamente baratos. Indicarei, se solicitado, onde os costumo adquirir.

A progressão em 2010: Como apreciar a Apreciação Intercalar – está em vigor ou não?

Até porque são duas escolas/agrupamentos com bons resultados e boas práticas que eu conheço por ter, no conjunto, passado por lá mais de metade da minha vida profissional, treze anos no total e doze dos últimos quinze.

Os respectivos directores não entraram nos arranjinhos das quatro listas (com 32 elementos no conjunto) candidatas a Conselheiros de Escolas pelo distrito de Setúbal para o próximo triénio.

E como é interessante descobrir afinidades insuspeitas ou encostanços instrumentais, em tempos de mega-mega.

Anote-se que o actual presidente do CE não se apresenta de novo a votos.

Quem quiser os alegres candidatos de todo o país, faxavor

De preferência um deputado do PS?

Maximinos vai ser o único mega-agrupamento de Braga

A ministra da Educação decidiu que o mega-agrupamento de Maximinos vai arrancar já em Setembro, sendo esta a única fusão a ocorrer em todo o distrito de Braga. Apesar de terem sido apontadas fusões para praticamente todos os concelhos da região, Isabel Alçada decidiu retroceder perante a pressão dos directores dos agrupamentos e dos deputados do PS. O argumento que fez parar os outros processos foi a sobrelotação das secundárias e a certeza de que há escolas do ensino básico que vão passar a ministrar aulas do secundário.

A Lusa e muita comunicação social já escrevem letivo e seguem o Acordo Ortográfico, mas:

O Governo ainda não aprovou o vocabulário que será a norma do português europeu com o novo Acordo Ortográfico e a APEL não tem neste momento marcada qualquer reunião com o Ministério da Educação para acertar os pormenores necessários, nomeadamente os prazos para desenvolver o trabalho que lhe compete: colocar no mercado os livros escolares ao abrigo das novas regras.

Para além disso, só em 2011-12 se prevê a entrada em vigor do Acordo Ortográfico nas escolas e nos manuais escolares… sendo que, entretanto, este ano foram adoptados manuais em muitas disciplinas…

Goste-se ou não do Acordo, seria de esperar que a sua divulgação começasse exactamente… no sistema educativo…

Mas por cá começa primeiro na imprensa.

Ok.

Entendi-te!

Antes de mais a da Fátima Inácio Gomes, e depois o acesso a todas as outras que estão no espaço dedicado aos Exames Nacionais do Público.

Quanto a alguém, não interessa quem, não venha outro alguém querer saber, hoje esteve a vigiar um exame de equivalência à frequência para os tais alunos que pretendem saltar do chumbo no 8º para o 10º ano.

Dois vigilantes, um suplente, um coadjuvante, mais pelo menos duas pessoas em permanência no Secretariado de Exames.

Dois alunos apresentaram-se à chamada.

Ao fim de 20 dos 90 minutos, um aluno já tinha terminado, pois só fez a parte de cruzinhas e de completar com palavras soltas, pois, como disse à saída, «eu não sei escrever nada em Francês».

Ó meu amigo… que brilhante futuro te espera… dá-me já o autógrafo que ainda acabas a mandar nisto tudo quando eu estiver a caminho do caixão…

Cartoons de Patrick Chapatte, Cam Cardow e Bob Englehart

Governo exige conhecer juros de poupanças de todos os cidadãos

O Fisco vai passar a saber quanto é que cada cidadão recebe por ano em juros de poupanças. O acesso a esta informação vai dar-se através das instituições financeiras que, a partir deste ano, estão obrigados a enviar às Finanças uma lista com o nome de cada cliente e os respectivos rendimentos que receberam.

Crise rouba clientes às prostitutas

Lisboa, Nov/1973-Ago/1974

Com o meu agradecimento à Reb.

não há o bálsamo dispersado nas perturbadoras vigílias
que fosse pousado na infinidade surda do lugar
da noite decorrida impura apenas muito longe
 
eu sei
 
ouvir o som do retinir de qualquer cristal fracturado
onde se elevam os dormires dos mundos difíceis
nas visões que não haveremos de beber ou observar
 
os púrpuras incisivos e as outras cores que circulam lentamente
referem-se só à origem do poema desde o seu único início