… porque avaliar com rigor o desempenho do sistema de ensino é um investimento que dará tanto maior retorno quanto seja feito com a máxima qualidade.

Só falta virem mesmo com o argumento dos eucaliptos abatidos para fazerem as provas de exame (porque não abolem de vez os manuais e cadernos?).

Ministério gasta 1,8 milhões de euros com exames

Professores recebem cinco euros pela correcção de cada prova do secundário. Os 356 mil exames previstos serão vistos  por pelo menos 7100 docentes. Provas arrancam na quarta-feira.