Passo 1 – Lamentar o elevado nível de insucesso num dado ciclo de escolaridade.

Passo 2 – Identificar os alunos que, nesse ciclo de escolaridade, mais contribuem para os níveis de insucesso.

Passo 3 – Criar vias alternativas para esses alunos, retirando-os das turmas e percursos regulares desse nível de escolaridade e permitindo, por exemplo, que não façam exames.

Passo 4 – Calcular o nível de insucesso no percurso regular do ciclo de escolaridade em causa, sem esses alunos, e compará-lo com o obtido anteriormente, quando esse alunos eram contabilizados.

Passo 5 – Apresentar os progressos como resultado de uma acertada política educativa, se possível em conferência de imprensa com pauerpóintes.

Passo 6 – Comunicar esses dados à comunidade internacional, a começar pela OCDE.

(se precisarem de formação nesta área, não hesitem, posso disponibilizar uns sábados desde que pagos pela tabela da PT…)