Grilos mais pequenos acasalam com o dobro de fêmeas

Sessenta e quatro câmaras de vídeo acompanharam centenas de grilos numa extensão de 2.500 metros quadrados no norte de Espanha, cada um com uma etiqueta de identificação presa nas costas. Os cientistas observaram assim, com uma intensidade sem precedentes, o comportamento dos insectos num habitat natural.

Estudar insectos na natureza é difícil porque eles são pequenos, de movimentos rápidos e inclinados a voar. Neste estudo, os cientistas registaram mais de 250 mil horas de vídeo, acompanhando duas gerações de grilos que não voam, noite e dia, ao longo de dois anos. Também usaram amostras de ADN para rastrear os números de descendentes.

Incrivelmente, descobriram que machos menores e subservientes acasalam com o dobro de fêmeas do que os machos maiores e dominantes.

 

[cool]

Gri-gri-gri-gri-passa-me aí o remédio da asma-gri-gri-…