Directoras e directores de norte a sul do país a ser chamados para perceberem que serão os próximos na linha de trituração e concentração da rede escolar.

E na 2ª feira parece que há reunião do Conselho de Escolas, para que o evangelho lhes seja comunicado também, em busca de apóstolos.

Quanto ao essencial, vai ser tipo super-esquadras do Dias Loureiro nos primórdios dos anos 90.

Há que experimentar a asneira para,  depois da asneira se demonstrar e comprovar, se concluir que foi asneira. E depois todos os responsáveis andarão a monte, em fundações, em gabinetes dourados ou dirão que parecia mesmo uma boa ideia.

E depois há aqueles que percebem que também foram peões quando pensavam ser bispos (ou mais ardilosos) ou torres (os mais tiranetes).

Mesmo se em futuras CAP os directores dos agrupamentos amalgamados tiverem lugar, vai ser bonito apreciar a disputa fraterna pelo lugar cimeiro.

Embora, de certa forma, isto tenha o seu quê de ironia, em especial quando se notar que os critérios dos mega-agrupamentos e futuros órgãos de gestão podem estar contaminados.

Claro que isto implica a revisão do 75/2008.

É mais do que óbvio que isto é incompatível com a Lei de Bases em vigor. Mas isso digo eu que não percebo nada disso e apenas acho curioso que ninguém se preocupe com o assunto, porque os pruridos constitucionais só aparecem com estatutos dos Açores, casamentos gay e retroactividade formal dos impostos.

Mas quando houve quem clamasse que era boa ideia analisar seriamente a constitucionalidade do 75/2008, a maior parte assobiou para o lado e os mais inteligentes preferiram ganhar posições no sistema e adaptaram-se ao novo modo de vida na perfeição.

E agora, se as posições desaparecerem?

A menos que passem para a fase dois do colaboracionismo. Alguma cenoura será acenada, por certo. Se se portarem bem serão inamovíveis?

Decidam de uma vez de que forma vão acordar. Era bom que fosse da forma literal, mesmo que inicialmente estremunhada. Antes tarde que nunca.

Não se sentem, assim a modos que publica e notoriamente encornados?