Provedoria de Justiça já estava a acompanhar situação de professores contratados