Mas isto não estava já negociado e não era mesmo um dos pontos favoráveis do “Acordo”?