Em especial para perceber afinidades com as políticas indígenas. Mas também para entender que há medidas – como as remunerações variáveis e ligadas ao desempenho dos alunos – só são possíveis em sistemas com uma  cultura de avaliação devidamente estruturada, com exames generalizados e não apenas nos finais de ciclo.

Mas muito há por aqui a merecer análise e diversos assuntos que procurarei abordar nos próximos tempos.

Anotar que estas são medidas do governo federal que, em termos teóricos, é dos mais à esquerda de sempre nos EUA. Ou não…

Professores nos EUA são cada vez mais pressionados. E não gostam

A crise já levou ao aumento do número de alunos por turma, nuns casos, e à redução do leque de disciplinas, noutros. Isto num contexto em que Obama quer mais exigência, mais avaliação e até o fecho das escolas com piores resultados. Os professores não querem ser “o bode expiatório” do sistema.