Ela está de volta, mesmo que episodicamente, e eu ouvi, com estes tímpanos incrédulos, a voz irritada no noticiário da TSF:

A ex-ministra da Educação Maria de Lurdes Rodrigues afirmou esta quarta-feira que a “cara do computador Magalhães não estava pintada nas especificações técnicas” definidas pelo Governo, rejeitando qualquer favorecimento à empresa JP Sá Couto.