Alunos da orquestra juvenil de Vialonga têm aulas em casas de banho

A falta de espaço no Centro Comunitário de Vialonga obriga os professores a aproveitar todos os cantinhos para dar aulas individuais aos alunos da orquestra juvenil. Inclusivamente as casas de banho. A câmara diz que estão reunidas as condições mínimas e prevê apenas obras de manutenção.

Há alunos da Orquestra Juvenil de Vialonga a ter aulas em casas de banho. O aumento do número de jovens – de 120 para 160 no presente ano lectivo – levou à ruptura do Centro Comunitário de Vialonga (CCV), local onde diariamente os jovens recebem a instrução musical.

“Os professores já utilizam todo o espaço disponível e cada cantinho existente por aqui. Neste momento há aulas individuais a serem dadas em casas de banho. É uma situação de ruptura e este é um problema sério”, revelou a presidente do Agrupamento de Escolas de Vialonga a O MIRANTE, poucos momentos depois do vereador da educação da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira ter entregue novos instrumentos no valor de 10 mil euros à orquestra.

Para Armandina Soares, que é também a grande impulsionadora do projecto da orquestra iniciado em 2004, o centro comunitário precisa de uma intervenção que “o requalifique e reorganize, criando-se espaços mais pequenos, para que todos os alunos possam ter aulas individuais”.