António Gomes Mota, professor catedrático da ISCTE Business School escreve hoje uma crónica no Diário Económico que contém a seguinte passagem:

Enquanto pai, acompanhando os percursos escolares das minhas duas filhas, fui formando a opinião de que o nosso sistema de ensino tem dois momentos de transição muito difíceis: do 4º para o 5º ano do básico e do 12º ano para a universidade.

A única coisa que posso dizer, a este respeito, é que as filhas de António Gomes Mota são algo atípicas, pois todos os dados estatísticos disponíveis apontam as transições do 6º para o 7º ano e do 9º para o 10º como aquelas que motivam maior insucesso escolar.

Basta ver o quadro seguinte, oficial, disponível aqui, que julgo compreensível para qualquer académico e especialista em gestão de empresas

E depois ainda acusam os zecos de sóo olharem para o seu quintal.