Governo pede mais tempo a Bruxelas para esclarecer adjudicação do Magalhães