O deputado laranja Pedro Duarte labora hoje em prosa muito spinada acerca dos ziguezagues do PSD em matéria de suspensão da avaliação do desempenho docente, ao mesmo tempo que procura apresentar-se como uma espécie de papá distante do acordo ME/sindicatos.

A prosa é curta, dá para ler enquanto se faz outra coisa qualquer como ouvir música ou conversar distraidamente sobre futebol.

Público, 16 de Janeiro de 2010

Para desmontar esta versão que Pedro Duarte dá dos factos e intenções – e olhem que eu acabei por achar que a não-suspensão em Novembro nem foi uma completa má ideia – bastaria ir buscar as declarações de uma outra pessoa, um homónimo dele, também Pedro Duarte de sua graça, igualmente deputado da Nação pelo PSD, numa missiva enviada aos movimentos de docentes que, em certo momento, tantas esperanças nele depositaram.

PSD continua a querer suspensão da avaliação dos professores

Em carta a um movimento de docentes, o deputado Pedro Duarte garante que o partido defende a suspensão dos procedimentos relativos ao 2º ciclo de avaliação e a sua substituição por um outro modelo.

Se pudesse recuar, o PSD defendia a “suspensão”

<!–div>Consulta tempo, o estado das estradas, e envie-nos as suas fotos.</div–>
Pedro Duarte confessa que, se voltasse atrás, incluia a suspensão da avaliação no projecto entregue ao Parlamento.