Não se pode esperar que todos os professores cheguem ao topo da carreira, diz ministra

Era bom que também ficasse bem claro que ninguém defende que todos os professores cheguem ao topo da escala salarial da carreira. O que está em causa é que parece que a docência é a única profissão que eu conheço em que ser bom não chega para progredir na carreira.
Indirectamente, na posição da ministra, fica implícita a noção de que ela não confia que o modelo de avaliação do desempenho que propõe seja capaz de distinguir, de forma negativa, aqueles profissionais que apenas são regulares ou não fazem o que se considera ser o mínimo suficiente das suas obrigações.

E é este o paradoxo que enfrentamos: um modelo de ADD que se diz ser muito bomk mas que parece não convencer mesmo aqueles que o propõem, caso contrário não andariam em busca de mecanismos para, de modo artificial, condicionarem a progressão de profssionais classificados como bons.