Excerto de um mail enviado por uma das almas perdidas referidas por uma directora que trabalha tanto que o mundo pode acabar que ela sobreviverá por não ter tido tempo para se informar.

Atenção que isto reporta-se à tarde de 22 de Dezembro e há avaliações que foram enviadas apenas a partir daí para as escolas onde actualmente leccionam alguns dos docentes avaliados, o que faz com que só possam conhecer a dita cuja dia 28 ou 29.

Lastimável.

Foi-nos sendo dito que não tinha nenhuma indicação oficial que referisse que nós (os que não tínhamos entregue os OI) seríamos avaliados. Por isso, e de acordo com a sua interpretação à legislação em vigor, leia-se ADD simplex, não seríamos avaliados.

Quando confrontada com o comunicado do gabinete da Ministra disse-nos que o desconhecia, e que não tinha tempo para consultar sites, nem tempo para ouvir notícias. Como os argumentos se iam avolumando foi, depois, dizendo que tinha lido o comunicado mas que na sua humilde interpretação podíamos e devíamos ter entregado os OI depois do prazo previsto.

Pouco depois disse que ia enviar um pedido esclarecimento à DREL e, que se este fosse claro e favorável quanto à avaliação de quem não tinha entregado os OI, aí sim iria avaliar-nos nem que fosse lá para os inícios de Janeiro. Quando já estava a sair da Escola, perto das 18h15, fui informado que estava reunida com a Presidente do Executivo anterior para proceder à avaliação das almas perdidas.