E assim passaram 8 horas de uma segunda-feira em que de tudo houve um pouco para que o feriado de amanhã tenha um sabor melhor. Testes para ver em casa, portáteis a não funcionarem e um aluno com doze anos que não distingue o princíoio de um fim de uma palavra, a quem foi preciso desenhar círculos no quadro para distinguir a palavra primitiva (círculo maior) do prefixo e do sufixo (dois círculos menores de cada lado do maior).

E ainda dizem que não há pedagogias criativas à la minute.