PSD com comportamento “totalitarista”, diz Sócrates

José Sócrates considerou “absolutamente indigno” o comportamento do PSD na Assembleia da República, acusando os social-democratas de derrparrem para o “totalitarismo”. Em causa, as escutas do processo “Face Oculta”.

“É indigno que uma líder política faça do ataque de carácter, de lama e ofensa linha política como nunca se viu em Portugal, como nunca se viu em Portugal”, disse José Sócrates, em resposta às declarações de Manuela Ferreira Leite, líder do PSD.

“É indigno, vergonhoso, desprestigia as instituições em Portugal”, acrescentou José Sócrates, ao comentar as declarações de José Pedro Aguiar-Branco, líder parlamentar “laranja”, que recordou, na AR as acusações ded “espionagem política” proferidas pelo ministro Vieira da Silva, a própósito do processo “Face Oculta”, nomeadamente as alegadas escutas que envolvem Sócrates.