… até que ponto a permeabilidade entre vida política local e vida escolar está a aumentar.

Mesmo em cima das eleições autárquicas recebi um mail com uma longa lista de professores que deram a cara e o apoio a um candidato do PS a uma autarquia alentejana (que por acaso perdeu para um grupo de independentes).

Entretanto outras informações vão chegando, como a longa e reverente lista de apoiantes à candidatura vencedora, pelo PSD, no concelho da Maia, incluindo interessantes transferências.

O que está aqui em causa não é a cor partidária, nem sequer o direito dos cidadãos expressarem as suas simpatias políticas.

O que está em causa é saber de que forma isto influirá na vida das escolas, em especial ao nível das lutas pelo poder nos Conselhos Gerais e nas pressões sobre os directores.