1pag2pag

Mais logo espero conseguir suportar o esforço de ler mais uma longa entrevista (neste caso ao Diário Económico) em que MLR demonstra nada ter conseguido perceber após este 4,5 anos no Ministério da Educação.

A linguagem sempre a raiar o ofensivo, mas que retrata fielmente uma certa forma de pensar. O azedume sempre a aflorar nas declarações. O auto-elogio fácil e com escasso pudor. A manipulação ou a obliteração dos factos. Uma verdadeira incapacidade para compreender que a razão não lhe assiste a 110%. E a atitude de quem se sente uma espécie da Pasionaria irritam qualquer um, mas mesmo que seja um trabalho pouco limpo, alguém terá de desmontar mais esta investida.