APELO AOS CHEFES DOS MOVIMENTOS DE PROFESSORES:

Meus senhores,

Os professores deste país devem sentir, como eu sinto, um grande orgulho em vocês , pois foram capazes de congregar as  revoltas  de todos num  clamor  uníssono, que ecoou através do país, omo nunca.

Os ecos dessa revolta não se apagaram de todo.

Há batalhas que nós já ganhámos convosco. Outras se abeiram de nós. Precisamos ainda da vossa coragem, da vossa determinação, e, sobretudo, da vossa união.

Precisamos da vossa luz.

Não se apaguem em estéreis e bruxuleantes lamentações.

Não se digladiem, abracem-se!

Não se demarquem, unão-se!

Não se percam a esgrimir emoções, encontrem o núcleo das vossas razões.

Juntem-se, jantem, cantem e falem.

E depois, levem-nos aonde estiver a vossa e a nossa razão.

Cunha Ribeiro