JACINTO H.  HONESTO  EXPLICA PORQUE NUNCA SE SINDICALIZOU NEM  QUER PERTENCER A PARTIDO NENHUM


“Eu sou pastor na Serra da Estrela, mas nunca me inscrevi no Sindicato dos Pastores da Serra da Estrela. A princípio porque tinha que preencher uns papéis e aquilo levava-me o tempo livre que tinha p’ra descansar. Depois, comecei a ver que o preço do leite estava sempre a baixar e o queijo das fábricas sempre a subir, e que o sindicato não resolvia coisa nenhuma, e, a verdade é que lá me fui deixando estar.

Nunca seria comunista. Sou diferente dos outros. Numas coisas melhor e noutras pior, mas diferente. E quero poder acreditar em Deus, quando estiver doente ou já for velhinho, mesmo que, por agora, nem vá à missa. E os preguiçosos não devem ter tantos bens como os que se esforçam e trabalham. E a última razão é que não quero distribuir com ninguém a herança do meu tio padre que já tem 90 anos.

Também não quero ser do CDS, porque 0 CDS , se estiver no governo, é um partido que apoia os  pobres, pela treta, e os ricos pela “teta”.  Os militantes do CDS dizem que é impossível deixar de haver pobres, só pr’a não falhar  quem  faça o trabalho sujo e quem lhes limpe a sanita. Eu sou  um  pastor serrano e pobre, mas aprecio a igualdade, e, enquanto houver ricos também quero ser como eles, embora  à custa do meu trabalho.

Muito menos me apetece ser do P.S,, pois (já) não é um partido como dantes. Se eu entrasse no P.S. tinha que ficar à entrada da porta, porque lá à  frente estão sempre os que têm  cabelo branco e os que falam (e mentem) muito e dizem que sim ao chefe. E eu  ainda tenho o cabelo  preto, e, graças a Deus sou sério e falo muito pouco ( mas não sou gago!). E digo tudo o que quero e o que não quero.

Também não me vejo a entrar para o PSD.  O PSD é um ninho de víboras. Mordem-se  todos uns aos outros e depois beijam-se e a seguir mordem-se outra vez…  E eu, ou mordo, ou beijo – não sou nenhum hipócrita!

Do BLOCO DE ESQUERDA até nem me importava de ser. Mas é gente que não quer o poder… E eu gostava era de estar no poder pr’acabar com esta pouca vergonha  dos corruptos  e outros malfeitores que por aí abundam.

E pronto. Era isto que tinha a dizer.”

Jacinto Homem Honesto, pastor, Ladeira da Serra