Imaginemos a seguinte situação descrita por um leitor deste blogue:

1. Concurso para director com vários candidatos.
2. O candidato mais votado concorreu a várias escolas.
3. O candidato mais votado recusa tomar posse na escola A  e está mais “virado” para a escola B , ou C (espera  o resultado do concurso  noutras escola  e/ou foi também aí o mais votado).
4. Como o candidato mais votado recusou o cargo, o que deve fazer o conselho geral:
a) Chamar o 2º mais votado (pode ter tido apenas 3 ou 4 votos)?
b) Repetir as votações entre os restantes candidatos, pois o resultado será sempre diferente da votação inicial?
c) Reiniciar todo o  processo concursal?

Resposta algo parva de minha autoria: comunique à DRE e esperem pela demissão compulsiva dos actuais órgãos de gestão e nomeação de uma CAP com forte representação sindical.