Domingo, 22 de Março, 2009


Lilly Allen, Alfie (num mundo sempre pop…)

emplastrotinozemaria

E no caso deles é uma profunda injustiça.

Militar diz que foi punido por pedir estatuto de trabalhador-estudante

Um sargento que solicitou o estatuto de trabalhador-estudante deverá cumprir em breve três dias de detenção, disse hoje o advogado do militar, Paulo Encarnação.

“A menos que o recurso hierárquico consiga revogar a pena, terá que cumprir os três dias de detenção”, afirmou o advogado de A. S., que é militar no Centro de Recrutamento do Porto.

O advogado garantiu que o seu cliente “apenas” exerceu o direito de petição sobre o estatuto de trabalhador-estudante, “direito que lhe é permitido por lei, junto do Ministério da Defesa Nacional, por despacho expresso do próprio ministro”.

Sei que o aviso é com boas intenções, mas que se lixe.

o-deserto-da-educacao011-2009(c) Luís Cruz Guerreiro e Paulo Guinote

Conseguido a partir de um comentário num post mais abaixo:

Os Presidentes dos Conselhos Executivos reunidos em Lisboa, continuam a manifestar a sua preocupação na defesa da Escola Pública.
A não suspensão do modelo em vigor, proposta em ocasiões anteriores é susceptível de inviabilizar, no espaço da actual legislatura, a construção de um sistema de avaliação de desempenho docente digno e justo.
Conforme assinalámos a seu tempo, a aplicação em curso do modelo de avaliação esgota-se num conjunto de procedimentos de natureza administrativa que não cumprem os princípios e finalidades da avaliação do desempenho dos docentes.
As objecções e as reservas anteriormente manifestadas em relação ao modelo de avaliação estão, assim, a ser confirmadas na prática.
Neste quadro de análise, a leitura da legislação no que respeita à entrega dos objectivos individuais, determina a recusa, pelos Presidentes dos Conselhos Executivos, da adopção de medidas arbitrárias que possam, de alguma forma, penalizar os docentes.
Os Presidentes dos Conselhos Executivos aqui presentes reafirmam a sua total disponibilidade para contribuir na construção de soluções de avaliação do desempenho docente sérias, credíveis e justas.
Por considerarem importante promover a uniformização de medidas – já de si ferida pela adopção diferenciada de procedimentos nos Açores e na Madeira – entendem ser indispensável divulgar e fazer subscrever junto de todas as escolas do País a posição aqui assumida.

concursoind2

Após várias tentativas é esta a resposta obtida no site da DGRHE para quem quer concorrer. Os que têm sorte dizem que a aplicação está lenta.

Cá por casa, pedimos desculpa por esta interrupção, mas volte mais logo.

Maravilhoso mundo tecnológico.

Página seguinte »