Caros colegas,

Hoje estou feliz! Mas…amanhã, estarei muito mais!…. Mas…, isso só se verificará se o que se passou hoje na minha Escola – EB 23 Dr. Rui Grácio em MONTELAVAR, tiver efeitos práticos, quer na minha Escola, quer em todas as Escolas deste País, isto é, se conseguirmos TODOS JUNTOS (caramba, somos 140.000!), derrotar este modelo de avaliação que nos querem impor, assim como toda uma politica educativa, que lhe está subjacente: a destruição da ESCOLA PÚBLICA!.

De facto, hoje, no meu Departamento de Matemática e Ciências Experimentais, após uma breve introdução, em que nomeadamente, se fez referência ao escandaloso caso da colega de uma Escola do Porto que obteve uma classificação de Regular, no ano lectivo transacto, por estar grávida, lemos a Proposta que aqui se divulga, e que foi aprovada por todos os presentes, sendo que se decidiu assiná-la e afixá-la na Sala de Professores, para que nos próximos dias, todos os colegas da Escola a possam assinar, para posterior entrega aos órgãos respectivos, nomeadamente, CP e PCE.

Como a reunião de Departamento, era precedida de reuniões de Conselhos de Turma, não houve tempo de passar a proposta por todos os Departamentos, mas certamente, nos próximos dias, a larga maioria de Professores da Escola, assinará a mesma. Quando afixei a referida Proposta na Sala de Professores, já havia 15 docentes do meu Agrupamento, entre os quais colegas avaliadores, que já tinham assinado a Proposta. Amanhã, contamos que muitos mais colegas a assinem.

Na proposta, elaborada a partir de uma outra já aprovada no Agrupamento de Escolas de Vouzela, a quem agradecemos desde já a contribuição, divulga-se também o que aconteceu na EB 23 Dr. Rui Grácio, com a avaliação do último ano lectivo, em que 2 PQND e salvo erro 18 contratados, forma avaliados. Resultados: 4 docentes obtiveram a classificação de Muito Bom, enquanto a larga maioria dos restantes, onde me incluo, e sou um dos PQND, embora tivéssemos obtido a classificação de Muito Bom, a mesma foi alterada para Bom, pelos motivos enunciados na Proposta, para além de quem tenha sido penalizado também porque se casou, ou porque estava grávida e teve que ir às consultas necessárias antes do parto…. Em vários casos, na minha opinião particular, o ter feito Greve, destaca-se como um aspecto GRAVÍSSIMO.

Numa profissão caracterizada por ser desempenhada por uma larga maioria de mulheres, penalizá-las na avaliação por estar grávida ou por ir a consultas relacionadas com a gravidez, não é GRAVE, mas sim, muito GRAVE!

Os Pais deste País, têm que saber disto!

Os trabalhadores deste País têm que saber disto!

Os media deste País, têm que saber disto!

Os representantes dos Professores têm que saber disto, para que encarnando as posições dos Professores os defendam e obriguem o ME a recuar, rasgando Entendimentos, que se provam serem lesivos para os Professores!

Assim, para não me alongar, deixo aqui um APELO aos meus colegas Professores de todas as Escolas e Agrupamentos do País:

ð PERCAM O MEDO, E AVANCEM NAS ESCOLAS PARA A SUSPENSÃO DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO!

ð JUNTEMO-NOS TODOS E VAMOS RESISITR, MOBILIZAR, UNIR para DERROTAR esta política educativa!

ð EM CADA DIA QUE PASSA TEMOS QUE SER MAIS A DIZER: BASTA!

ð Pela revogação do ECD!

ð Deixem-nos SER PROFESSORES!

ð Vamos pressionar para DERROTAR AS POLÍTICAS DA MINISTRA, DO VALTER E DO PEDREIRA!

Só assim poderemos VENCER!

FORÇA E MUITA, MUITA CORAGEM! TEMOS QUE NOS DEIXAR DE CARPIR MÁGOAS E PASSAR À ACÇÃO!

A PROCISSÃO AINDA AGORA VAI NO ADRO!|…

Todos temos uma certeza: Queremos continuar a SER PROFESSORES!… POR ISSO, VAMOS LUTAR E VENCER!…

Um abraço

José António Farinha

EB23 Dr. Rui Grácio – MONTELAVAR

Anexo: os-professores-do-departamento-de-matematica-e-ciencias-experimentais