Ainda não comprei, pelo que não posso ainda comentar muito, mas fica desde já aqui a sugestão para lerem este diálogo editado pela jornalista Isabel Leiria na Pública de hoje.

Só dois reparos desde já: os professores devem ser sempre os que respondem às perguntas difíceis; por outro lado, nota-se que a Educação começa a ser encarada na imprensa por um prissma diferente do proposto pela agenda comunicacional governamental.

Anúncios