Expresso, 30 de Agosto de 2008

O que o autor do artigo não se parece ter apercebido é que, se os «números da violência não são os mais altos da década» e embora não refira quando foram mais altos, isso significa que, até ao momento, esse números também não são os mais altos do presente século e, inclusivé. deste milénio.

Destaque natural ainda para a frase «A verdade é que estamos a assistir a uma mudança de paradigma da criminalidade», pois bem sabemos que sempre que se dá uma qualquer «mudança de paradigma» todos os fenómenos aborrecidos se auto-explicam.

É que não sei se estão bem a visualizar a coisa, mas este é exactamente o investigador que vai coordenar o Inquérito Nacional à Vitimação encomendado pelo Governo há menos de dois meses, sendo extraordinário que já esteja em condições de apresentar conclusões como estas, sendo que o seu currículo até ao momento não faz entrever que já estivesse na posse de elementos sobre a matéria.