Ministério diz que novo Estatuto do Aluno permite combater violência

O secretário de Estado da Educação, Valter Lemos, disse hoje, em entrevista à TSF, que o novo Estatuto do Aluno permite combater os casos de violência nas escolas e lamentou o caso da aluna que agrediu a professora na escola Secundária Carolina Michaelis por causa de um telemóvel.
Valter Lemos lamentou o caso que ocorreu no Porto e frisou que o Governo, ao aprovar o novo Estatuto do Aluno, deu às escolas um instrumento para reforçar a autoridade dos professores, bem como a proibição do uso de telemóveis nos estabelecimentos de ensino.

E já agora de que Estatuto falamos? Do de 2002 ainda em vigor na generalidade das escolas ou do «novo» que foi atirado para as Escolas sem as ter avisado para alterarem os Regulamentos Internos?

Se é do novo que falamos julgo que o senhor Secretário de Estado estará a pensar naquela parte em que os alunos indisciplinados e absentistas poderão passar a fazer férias permanentes da frequência das aulas, aparecendo de quando em vez para fazer uma provazinha para provar que, afinal, não está bem a par da matéria.

A Lei 3/2008 está aqui. Agradeço que alguém me demonstre que neste articulado existe uma medida nova que permita às escolas e docentes combater mais eficazmente situações de desrespeito pelas regras básica de convivência num espaço escolar.

Não conta virem com a alínea q) do artigo 15º da dita lei, pois isso era o que a docente do porti estava a tentar fazer cumprir.

Agora há quem a ache «impreparada», enquanto devemos «compreender» o comportamento da aluna.

 valtas.jpgvaltas.jpgvaltas.jpgvaltas.jpg