Chamaram-me a atenção para esta notícia, sobre uma petição que o Umbigo já divulgou há cerca de dois meses:

Petição subscrita por onze mil professores contra prova de ingresso entregue na Assembleia da República

Quanto ao assunto em concreto, já expliquei que acho estranho que o Ministério da Educação duvide da capacidade dos docentes que foram formados de acordo com as suas próprias regras.

Se duvidam da qualidade dos cursos, porque é que o Governo os mantém em funcionamento?

E, na minha opinião, a existir prova de ingresso ela deveria ser de natureza prática – de aptidão pedagógica – e não um exame livresco.