Para resistir no interior de cada escola

Concordo no essencial e acrescentaria apenas, à margem das questões formais, a capacidade de influenciar o destino próprio, que não deve ser entregue a outrém.

A coragem para dar a cara, no dia a dia, pelas nossas posições, por vezes exige mais esforço do que ser um em 100.000.

Se todos os que formaram esse enorme momento de união agirem nas suas escolas em conformidade com os seus princípios, a avaliação será o que quisermos fazer dela.