Luís Palha do grupo Jerónimo Martins afirma que a avaliação é necessária, mas as quotas devem ser instrumentos rígios. A avaliação é necessária, mas este modelo parece algo confuso. Fátima Campos Ferreira tenta empurrá-lo para dizer que o Governo não pode recuar, mas ele não se compromete em excesso.