O Mário deixou no post anterior um comentário que nos faz a ligação para o ranking das 100 melhores companhias para se trabalhar no mundo.

A lista tem a Google no topo e as razões podem conhecer-se a partir daqui.

A única conclusão óbvia é que os gestores da Google certamente leram livros diferentes sobre teoria das organizações do que os disponíveis na biblioteca e gabinetes do ME e São Bento.

Aliás, penso mesmo que existirá um conceito estranho de inovação na Google pois, ao que parece, eles procuram aplicar fórmulas novas ou melhorar as existentes e não replicar o que foi inovação no passado.