Hoje entrei na Escola às 10 e saí perto das 20, com um intervalo para almoço e 45 minutos para um sprint de quase 50 km para conseguir ir buscar a miúda ao infantário a horas decentes e regressar à Escola para duas reuniões (departamento e grupo disciplinar) em horário pós-laboral.

A minha coordenadora de Departamento Curricular de História entrara pouco depois das 8 da manhã e saiu bem depois das 19 horas, com uma manhã de aulas completa, reunião de Conselho Pedagógico e depois de Departamento. Com a cabeça justificadamente feita em água depois de perceber o que a espera em matéria de avaliação.

Amanhã é a vez da outra metade do casal cá de casa ficar até cerca das 20 horas na sua Escola.

Neste mês, entre reuniões intercalares (Conselhos de Turma, Encarregados de Educação), de Departamentos, Grupos Disciplinares, reunião periódica dos PCA e reuniões por causa do apoio individualizado a alunos com PEI) devo dar algumas dezenas de horas adicionais de presença na Escola.

Em Dezembro será a vez das reuniões de avaliação. Mais do mesmo.

privilégios, na boca dos detractores dos docentes.

Tomara eu ter um Estatuto como o do Aluno. Baldava-me e depois pedia para me fazerem uma prova de recuperação, para saber se eu tinha atingido os objectivos, desenvolvido as competências, vice-versa ou lá o que agora é prioritário.