Fica aqui a ligação para a grelha de avaliação dos professores-titulares que deverá ser preenchida pelos inspectores itinerantes do ME – uma versão moderna dos juízes de fora.

Acho que neste momento, todos perceberão (titulares e rasos) a imensa armadilha que tudo isto significa.

A parte esquisita de tudo isto é que se para se ser titular não se podia ter redução da componente lectiva que não derivasse da idade e tempo de serviço (as motivadas por saúde eram eliminatórias e impediam o mero acesso ao concurso) que sentido faz a parte destacada a azul na segunda página do documento?

Neste momento a única esperança é que, como foi construído a partir do gabinete e de umas leituras mal feitas, todo este edifício burocrático colapse sobre os seus próprios frágeis fundamentos.

Anúncios