A Gotinha lançou-me o desafio e é deseducado dizer não a uma senhora ou menina (abro excepção para a pestinha que anda cá por casa a pedir “surpresas” ao almoço, lanche e jantar).

A ideia é escrever sobre os últimos cinco livros lidos. O que no meu caso é um problema porque pratico a leitura múltipla e nem sempre percebo bem até que ponto quais foram exactamente os cinco que acabei de ler, ou que estão ainda a meio, ou que foram abandonados por causa da desilusão, ou porque ficaram soterrados sob uma avalanche de papel. Por isso mesmo esta lista é ligeiramente diferente da que lá deixei nos comentários.

 

Robert Wilson, The Blind Man of Seville.
Classificação: 7/10.
Comentário: História policial sólida, mesmo se não destinada a figurar na minha antologia pessoal das 10+ do género.

Vários: Pão Com Manteiga.
Classificação: 9/10.
Comentário: Um clássico nostálgico e imperdível.

Richard Ford: Mulheres e Homens.
Classificação: 6/10.
Comentário: Razoável desilusão, continuando sem perceber porque há quem tanto goste das histórias do homem. São medianamente interessantes, mas não mais do que isso.

Patricia Highsmith, Small g.
Classificação: 6,5/10
Comentário: Livro de despedida e de revisão apaziguada com velhos demónios, nomeadamente a homossexualidade. Mas muito ligeiro.

Vários; Snoopy’s Guide to the Writing Life.
Classificação: 7,5/10.
Comentário: Leiam as tiras e pranchas dos Peanuts (9/10) e saltitem os depoimentos (6/10) sem grande atenção, porque muitos são mesmo para encher chouriços.

E não, ainda não foi neste Verão que conclui a leitura da Guerra e Paz ou a revisão de todo o Dostoievsky, das obras completas do José Luís Borges ou da poesia críptica de um qualquer críptico autor português amargurado e semi-desconhecido. Afinal ainda é Verão e eu sou humano, demasiado humano.