GREVE GERAL DE 30 DE MAIO
AVISO SÉRIO E EXIGÊNCIA DE MUDANÇA DE RUMO

O Conselho Nacional da CGTP-IN, reunido no dia 5 de Junho para fazer o balanço da Greve Geral, realizada no passado dia 30 de Maio, e perspectivar a acção sindical a desenvolver no imediato, concluiu:
1. Na sequência das grandiosas manifestações realizadas no dia 12 de Outubro e 25 de Novembro do ano passado e no dia 2 de Março deste ano, assim como a manifestação da Juventude contra a Precariedade, realizada em 28 de Março, no conjunto das quais participaram cerca de 300 mil trabalhadores, a Greve Geral, realizada no dia 30 de Maio constituiu a mais forte acção de luta nos últimos tempos, um forte e vigoroso protesto, um aviso sério e uma clara exigência de mudança das políticas que têm vindo a ser seguidas e que estão na origem dos graves problemas económicos e sociais que o país e os trabalhadores enfrentam, designadamente a estagnação económica, o preocupante aumento do desemprego e da precariedade, a quebra continuada do poder de compra dos salários, o acentuar das desigualdades e das injustiças sociais e a redução das funções sociais do Estado e dos serviços públicos. (site da CGTP)

Não me levem a mal, que até compreendo que cá para fora mandem textos destes ppara não admitirem que erraram, mas pelo menos em privado vejam lá se conseguem chegar a algo mais substantivo do que esta enxurrada de retórica que, mudando as datas, poderia aplicar-se a qualquer greve, em qualquer data, geral, parcial ou que tal. Pelo menos, vejam se começam a aprender com os erros.