Adivinhava-se e vai andar por aí em muitos agrupamentos e escolas. Por enquanto ainda mais na base do alvoroço, do espanto resultante do desconhecimento das regras específicas do concurso para titulares, as tais com efeitos retroactivos que fazem com que muita gente se sinta justamente injustiçada. O espectáculo não se adivinhava risonho. E confirma-se. Só espero que se lembrem que a culpa não é do(a)s colegas do lado, mas de quem preparou a coisa. Porque há quem, na cegueira do momento, atire aos alvos mais próximos, por ter falhado o tiro certo no momento apropriado, por falta de visão ou apenas porque é nestas alturas de crise e aperto que se percebe exactamente o que prdomina no âmago de cada um de nós. E o espectáculo, em tais circunstâncias, repito, está muitas vezes longe de ser enriquecedor.