O Governo garante que o objectivo é simplesmente apurar dados. Num despacho assinado terça-feira, o Ministério das Finanças estipula que todos os serviços pertencentes à administração pública façam uma contabilização, obrigatória e imediata, dos trabalhadores que adiram ou não à greve, tendo sido criada para o efeito uma base de dados electrónica. (Público)

E não é que me estão a começar a irritar? Eu que até estava de águas mansas com a greve, pouco convencido com a sua oportunidade porque a fruta ainda não está madura?

Mas quando começam  com este tipo de truque rasteiros, a mostarda sobe, sobe…