image20193.gifReler uma tese escrita com o prazo normal encurtado por pormenores burocráticos, mais ou menos arbitrários, é como arrancar os dentes a sangue frio, pois cada cavadela, sua gralha malandra, que escapou à última e definitiva revisão que ficou por fazer. Não são assim tantas como isso, mas caramba que cada uma que é descoberta  dói que se farta.

Sei que é o mais natural, e assim há quem de forma bem intencionada me tente animar, mas isso não me serve de grande consolo.