Embora ainda não tenha visto se saiu em DR, aqui está a versão aprovada em Conselho de Ministros do diploma que vai regulamentar o primeiro concurso para professor titular.

Análise mais detalhada, mesmo em período de interrupção lectiva, só lá mais para diante que outros valores se vão levantando.

Mas confesso desde já que o preâmbulo, como de costume, começa logo por me irritar com aquela habitual camada de retórica hipócrita auto-justificativa, disfarçando os abusos com a desculpa recorrente da salvação do mundo e arredores.

Como detalhe, descubro agora que, afinal, os licenciados em História e docentes do 1º grupo do 2º CEB  concorrem pelo departamento de Línguas como durante algum tempo esteve previsto mas pelo das Ciências Sociais e Humanas (na 4ª versão já existia esta distinção). Afinal é possível que alguém no ME tenha finalmente percebido como são formados os grupos disciplinares e como é feito o seu recrutamento. Mesmo se a solução tenha os seus problemas…